SÃO PAULO - Foi fechado na manhã desta quarta-feira , em São Paulo, o primeiro acordo de redução de jornada de trabalho e salário para evitar demissões no setor de metalurgia. Os 800 trabalhadores da fabrica de autopeças Valeo Sistemas Automotivos aceitaram, durante assembléia, a proposta da empresa, que vinha sendo negociada com o sindicato da categoria e uma comissão de funcionários.

Segundo a assessoria de imprensa do sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi, os trabalhadores aceitaram uma jornada com um dia a menos na semana e terem o salário reduzido em 15%. O acordo vale por 90 dias. Em troca, quando voltarem às atividades, os empregados terão estabilidade de três meses.

Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, durante a assembléia, o presidente do sindicato,  Miguel Torres, parabenizou os trabalhadores pela decisão e por seu envolvimento nas negociações. Ele disse que a empresa tem de reconhecer que os funcionários estão fazendo um sacrifício, porque estão emprestando dinheiro para que ela não seja tão prejudicada pela crise econômica global.

Torres cobrou o governo e disse que os esforços têm que ser feitos por todos e que é necessária a adoção de medidas para reduzir os efeitos da crise.

Nesta quinta-feira, a MWM Motores, também do setor automotivo, instalada na zona sul da capital, fará uma assembléia para tentar um acordo semelhante.

Leia também:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.