Tamanho do texto

O senado argentino converteu em lei o projeto de estatização das Aerolíneas Argentinas e sua subsidiária Austral. As empresas, que pertencem ao grupo espanhol Marsans e enfrentam uma grave crise financeira,têm 9 mil empregados e dívidas de US$ 900 milhões.

O Partido Peronista, que governa a Argentina, conseguiu aprovar o projeto com 46 votos, contra 21 da oposição. As duas empresas contam com uma frota de 70 aviões, mas 40% estão fora de serviço. Elas controlam 80% do mercado de aviação no país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.