Apple é dona de patente de comandos multitoques Por Juliana Rocha, Bruno Galo e Filipe Serrano São Paulo, 18 (AE) - No fim de janeiro a Apple deu um recado ao mundo: não mexam com o nosso multitoque. A empresa de Steve Jobs obteve a patente dos gestos naturais com os dedos, um dos grandes atrativos do iPhone.

A exclusividade de uso do multitouch não está limitado aos celulares, mas a qualquer " dispositivo computacional".

Desde que os primeiros iPods foram lançados, com a revolucionária rodinha "clickwheel", especulava-se que a Apple planejava lançar uma plataforma inteira de produtos baseados em comandos de toque. De lá para cá, as expectativas aos poucos se confirmaram. Primeiro, a empresa experimentou o multitoque no trackpad de seus notebooks, depois lançou o iPhone com sua tela que reconhece diversos tipos de gestos. A obtenção da patente acrescenta mais munição para a empresa desenvolver novos produtos multitouch.

Se, por um lado, a propriedade sobre o multitoque pode barrar concorrentes, por outro, deve acirrar o desenvolvimento de sensores e comandos de gestos diferentes daqueles registrados pela Apple.

"Em geral as patentes promovem o desenvolvimento de soluções alternativas. Mas, dependendo do seu conteúdo e de como ela é usada, também pode desacelerar o processo de inovação, principalmente se há muitas incertezas legais", disse ao Link Rainer Rosterwalder, diretor do Escritório Europeu de Patentes (EPO).

Segundo ele, seria difícil ocorrer uma quebra da patente de multitoque registrada pela Apple. "Em uma economia de mercado a suspensão de patentes ocorre apenas quando há interesses nacionais relacionados, como saúde pública ou segurança nacional, o que não é o caso", afirma Rosterwalder.

APPLE AMEAÇA A PALM - A Palm, porém, já partiu para a briga ao lançar, em janeiro, o celular Palm Pre, que também usa gestos com os dedos. O CEO provisório da Apple, Tim Cook, logo alertou que não toleraria o "roubo" da propriedade intelectual por nenhuma empresa e que usaria armas (judiciais) para combatê-las. A Palm afirmou que tem argumentos para se defender de uma possível ação na Justiça.

"Essa disputa entre a Apple e a Palm é um imbróglio clássico de propriedade intelectual entre empresas do setor tecnológico", diz o advogado Diego Vieitez, do escritório Patricia Peck Pinheiro.

"A patente da Apple não cobre todo o conceito de multitouch, apenas alguns aspectos específicos do modelo da Apple. Em caso de disputa judicial, será preciso avaliar se o aparelho da Palm copia as características específicas do modelo da Apple, o que - pelo pouco que já foi visto - parece ser o caso", disse Vieitez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.