Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Apple desmente notícias de ataque cardíaco de Steve Jobs

San Francisco, 3 out (EFE) - O grupo tecnológico Apple desmentiu hoje que o presidente e co-fundador da empresa, Steve Jobs, tenha sofrido um ataque cardíaco grave, como afirmou um site de propriedade da emissora de televisão CNN.

EFE |

O "iReport", um site no qual os usuários podem contribuir com os artigos, disse que Jobs tinha sido internado em um hospital após sofrer um "grave ataque cardíaco".

Um porta-voz da Apple afirmou hoje que essa notícia "não é verdadeira" e, diante das perguntas sobre a saúde de Jobs, que já teve um câncer de pâncreas e cuja magreza causa preocupação, se limitou a repetir que o artigo do "iReport" é falso.

Após a publicação do suposto ataque de Jobs, as ações da Apple chegaram a cair mais de 2%, até US$ 94,65, seu menor valor em 17 meses, mas se recuperaram com força depois do desmentido.

Em 2004, Jobs foi operado com sucesso de um câncer de pâncreas, mas o estado de saúde do que é considerado o líder insubstituível da Apple preocupa especialistas e investidores.

O diretor, que tem 53 anos, apareceu em público em junho com muitos quilos a menos e aspecto cansado, provocando muitos rumores no setor e, de novo, uma queda das ações do grupo.

Pouco depois, a agência de notícias "Bloomberg" publicou por engano um obituário de Jobs, sem dúvida preparado para o caso de a saúde do executivo não ser tão forte quanto a Apple assegura.

Há um mês, Jobs voltou a aparecer publicamente na apresentação da nova linha do reprodutor de iPod.

Muito magro e vestido de preto, Jobs preferiu brincar sobre sua saúde e se apresentar diante do público em frente a uma grande tela com uma frase de Mark Twain: "As notícias sobre minha morte são muito exageradas". EFE pg/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG