Tamanho do texto

BRASÍLIA - Os 1.437 aposentados e pensionistas, que fizeram o censo previdenciário por intermédio de procuradores ou representantes legais, mas não foram localizados pelos servidores do órgão nos endereços indicados, serão convocados hoje pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Mesmo com a atualização dos dados pelo procurador, o INSS precisa localizar e comprovar que o titular está vivo. Os editais de convocação serão publicados em jornais de grande circulação nos estados.

Os beneficiários ou seus procuradores deverão comparecer em 30 dias à Agência da Previdência Social (APS) que mantém seu benefício, levando documento de identidade com fotografia e CPF. Caso não compareçam, o pagamento será suspenso. Se forem pessoalmente, a regularização é imediata.

No caso de o representante ou procurador comparecer para fornecer o endereço correto, será feita nova visita por um servidor do instituto para a confirmação de vida. Somente depois que o funcionário do INSS conseguir localizar o beneficiário é que o cadastro voltará à normalidade. Se o benefício for suspenso, os segurados ainda terão 90 dias para atualizar as informações. Após esse prazo, o benefício será cessado.

"(Agência Brasil)"