O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, afirmou neste sábado que a conjuntura atual permite um otimismo prudente em relação à economia mundial.

"As últimas notícias econômicas nos dão razões para um otimismo prudente", afirmou em um comunicado, depois de uma reunião de ministros das Finanças e presidentes de bancos centrais do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) para a qual foi convidado.

"Depois da última reunião do CGG (seis meses atrás), as respostas políticas de longo alcance (adotadas) no mundo inteiro estabilizaram os mercados financeiros e atenuaram a desaceleração da atividade", acrescentou Strauss-Kahn.

"O principal imperativo a curto prazo é que os dirigentes políticos, em particular nas economias desenvolvidas, mantenham a política de reativação enquanto a demanda do setor privado não se restabelecer plenamente para assegurar uma recuperação sólida e duradoura", declarou.

hh/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.