Ganhar dinheiro com blog é uma utopia - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ganhar dinheiro com blog é uma utopia

Ganhar dinheiro com blog é uma utopia Por Rodrigo Martins Foz do Iguaçu, 12 (AE) - Ele diz que os blogs ainda não chegaram a seu ápice. Mas que, ao contrário do que se prega por aí, não, eles não servem para ganhar dinheiro - quer dizer, pelo menos não para a maioria dos mortais.

Agência Estado |

Com 24 anos, o norte-americano Matt Mullenweg ficou milionário justamente por causa dos tais blogs. Só que não como autor de um deles, mas por ter criado o WordPress, o serviço de hospedagem e criação de diários virtuais que mais cresce no mundo.

"Ter um blog não dá lucro. A pessoa faz por paixão", disse durante o Latinoware, evento que reuniu ativistas do software livre de toda a América Latina em Foz do Iguaçu há dez dias. Matt faz parte do seleto grupo de jovens que nas últimas décadas tem mudado a internet. Foi eleito pela revista PC World como uma das 30 pessoas mais importantes da rede mundial.

Se na década passada garotos de 20 e poucos anos revolucionaram a rede com a criação do Google e do Yahoo, nos anos 2000 foi a vez de Matt e de Mark Zuckerberg, do Facebook, entre outros, provarem que idéias simples, mas inovadoras continuam a valer milhões, bilhões de dólares.

O garoto não inventou a roda: ele a reinventou. Em 2003, era só um blogueiro. Os blogs já existiam há cinco anos, mas Matt não estava satisfeito com o seu. "Não era bom de programação e continuo não sendo. Mas, se precisasse de um campo de comentários, tinha de me virar para fazer um."
Com cara de menino, barba por fazer e havaianas nos pés - "Quer dizer que essas sandálias são brasileiras?", pergunta ao repórter -, Matt conta que o esqueleto do WordPress começou a se formar naquele mesmo ano, quando ele modificou um software livre para blogs para que permitisse tipografias diferentes. A alteração acabou sendo adotada por centenas de pessoas.

À revelia dos pais, Matt largou seu emprego no site de notícias Cnet em 2005 e passou a se dedicar em tempo integral ao novo serviço, com o apoio da comunidade de software livre mundial. Na época, o serviço hospedava 15 mil blogs; hoje são 4,8 milhões. Só perde para o Blogger, do Google.

O Blogger, aliás, já existia e tinha como característica a facilidade de criar blogs utilizando o serviço. Sem abrir mão disso, Matt queria desenvolver uma alternativa que fosse mais completa, com mais ferramentas. Entre outras inovações, o WordPress permitiu a instalação de aplicativos, como tocadores de música e integração com o Flickr, nos blogs.

De lá para cá, o WordPress recebeu investimentos de US$ 37 milhões, foi adotado como ferramenta de publicação na web por jornais de peso como "The New York Times" e "Le Monde" e até pelo Ministério da Cultura brasileiro. Cresceu 100% no último ano.

O serviço é gratuito, qualquer um pode criar e hospedar seu blog lá, e o lucro vem com recursos extras pagos, como a possibilidade de ter um endereço do tipo www.seunome.com.

"Os blogs ainda estão começando. Há 20 milhões de blogs ativos no mundo, um porcentual ainda pequeno da população do planeta. Nem todos irão blogar, pois ter um blog exige tempo. Mas, à medida que a web se popularizar, deve chegar a 25% da população."
O que não deve crescer, opina, são os lucros. Segundo Matt, é utopia ganhar dinheiro com blogs. Há algumas exceções, como blogs renomados que "são minijornais". Mas a maioria bloga "por paixão". "Com o Adsense (publicidade do Google), muitos blogs famosos ganham uns US$ 40 por mês. Não dá para largar o emprego. As pessoas têm de escrever porque gostam. Esses são os melhores blogs."
Ele mesmo continua a blogar "porque gosta". Escreve sobre tecnologia e publica, no endereço http://ma.tt, as centenas de cliques que faz a cada lugar que vai, brincando com as pessoas ao dizer: "Te peguei". "É autobiográfico", diz. Coisa de garoto. Mesmo milionário, Matt não perdeu o espírito da web.

O repórter viajou a Foz do Iguaçu a convite da organização do Latinoware

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG