Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após superávit em 2007, zona do euro tem déficit de 5,6 bilhões em setembro

Bruxelas, 17 nov (EFE).- A balança comercial da zona do euro acumulou um déficit de 5,6 bilhões de euros em setembro, contra um superávit de 2,9 bilhões de euros no mesmo período de 2007, segundo informações divulgadas hoje pelo Eurostat, o escritório estatístico comunitário.

EFE |

Este saldo negativo foi resultado de exportações de 137,1 bilhões de euros e importações de 142,7 bilhões de euros.

Segundo as primeiras estimativas, no conjunto da União Européia (UE) o déficit foi de 23 bilhões de euros, em comparação aos 16,6 bilhões de euros, também de déficit, do ano anterior.

Nos nove primeiros meses do ano, as exportações dos 27 países-membros da UE subiram para 982,7 bilhões de euros (aumento de 8%) e as importações ficaram em 1,175 trilhão (11% a mais).

Para o período entre janeiro e agosto de 2008, o déficit da UE em energia aumentou (-253,7 bilhões de euros, contra -169,4 bilhões em 2007), enquanto o superávit cresceu em máquinas e veículos (101,7 bilhões de euros, frente a 78,3 bilhões em 2007).

Os intercâmbios da UE com a maioria de seus principais parceiros ficaram em alta, com exceção das exportações para os Estados Unidos, que decresceram 5% em comparação com o período de janeiro a agosto de 2007, e para o Japão, com queda de 4%.

Também diminuíram as importações da Coréia do Sul (-8%) e do Japão (-4%).

Os maiores aumentos foram nas exportações para Rússia (24%) e Brasil (23%), e nas importações de Noruega (31%) e Rússia (30%).

O superávit comercial da UE diminuiu com os EUA entre janeiro e agosto (42,5 bilhões de euros, frente aos 52,2 bilhões de 2007), enquanto aumentou com a Suíça (12,1 bilhões, contra 10,1 bilhões do ano passado).

O déficit comercial da UE cresceu com Rússia (-51,7 bilhões de euros, frente aos -37 bilhões) e Noruega (-34,1 bilhões, contra 20,4 bilhões de 2007).

Por Estados-membros, o maior superávit entre janeiro e agosto foi registrado na Alemanha (127,4 bilhões de euros), na Holanda (27,9 bilhões) e na Irlanda (17,2 bilhões).

Já o déficit mais acentuado foi o do Reino Unido (-82,2 bilhões de euros), seguido da Espanha (-65,1 bilhões), da França (-44,2 bilhões) e da Grécia (-24 bilhões). EFE met/fh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG