Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após pregão instável, Bovespa cai 0,43%

SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ensaiou recuperação depois das perdas acentuadas de ontem, mas as compras não tiveram sustentação. Depois de oscilar entre ganho e perda, o Ibovespa fecha a quarta-feira com baixa de 0,43%, aos 39.

Valor Online |

674 pontos. O giro financeiro somou R$ 5,16 bilhões, baixo se for levado em conta que hoje teve exercício sobre o índice futuro.

A instabilidade também foi grande em Wall Street, com os agentes assimilando uma série de dados econômicos, os detalhes do plano de ajuda aos mutuários de hipotecas, a ata do Federal Reserve (Fed), banco central americano, e o discurso do presidente do Fed, Ben Bernanke. Ao final do pregão o Dow Jones apontava leve alta de 0,04%, enquanto o Nasdaq caía 0,18%.

Segundo o sócio da MH Investimentos, Marcelo Chakmati, a falta de direção do mercado evidencia que os agentes estão começando a ficar cansados de esperar pelo detalhamento dos planos de ajuda ao setor financeiro e à economia do governo Barack Obama.

" Ninguém sabe o que vai acontecer com os ativos tóxicos que estão na carteira dos bancos e um plano mais detalhado de reativação da economia ainda não apareceu " , resume o especialista.

Ainda de acordo com Chakmati, como a Bovespa andou na frente dos outros mercados, acumulando ganho em janeiro e parte de fevereiro. É natural que passe por uma correção, já que as expectativas que impulsionaram as compras não encontraram fundamentação.

" É esperado que o Brasil passe com maior tranquilidade pela crise, mas para isso se confirmar, tem que ter sinais de melhor na economia mundial, caso contrário a Bovespa devolverá a alta recente " , avalia.

Ainda de acordo com o especialista, o vencimento do Ibovespa futuro foi " morno " . Com o índice caindo abaixo dos 40 mil pontos, muitas séries não foram exercidas.

Ilustrando a falta de direção do mercado, Petrobras PN fechou com baixa de 1,93%, a R$ 25,89, enquanto Vale PNA ganhou 1,89%, para R$ 29,61.

Com o terceiro maior volume do dia, BM & FBovespa ON caiu 4,45%, para R$ 6,22. Entre as siderúrgicas, CSN ON perdeu 3,79%, para R$ 34,50, e Gerdau desvalorizou 1,34%, negociado a R$ 14,70, mas Usiminas PNA subiu 1,27%, a R$ 27,80.

Falta de rumo também entre os bancos, com ação PN do Itaú perdendo 0,83%, para R$ 23,70. Já Bradesco PN apontou ganho de 0,55%, para R$ 21,65.

Nos extremos, Cyrela ON caiu 4,85%, para R$ 9,01, enquanto TIM Part ON teve alta de 6,10%, a R$ 6,95.

Fora do índice, a ação ON da Positivo chegou a subir mais de 28% pela manhã, com os rumores de compra ganhando fôlego novo em cima de declarações de um diretor da Lenovo, de que a empresa avalia compras. Mas o assunto perdeu força no decorrer do dia e ação fechou a R$ 7,22, alta de 4,63%.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG