Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após dispensas, GM dá férias coletivas em São José

SÃO PAULO - Pouco tempo após anunciar a dispensa de 744 trabalhadores da fábrica de São José dos Campos (SP), a General Motors (GM) do Brasil informou nesta sexta-feira que dará férias coletivas a outros colaboradores da mesma unidade, desta vez do setor que produz veículos desmontados para exportação.

Redação com agências |

 

Segundo o sindicato dos metalúrgicos local, responsável pela divulgação da informação, cerca de 400 trabalhadores ficarão em casa entre os dias 9 de fevereiro e 1º de março, número não confirmado pela montadora.

Ainda de acordo com a entidade, a GM apontou o efeito da crise financeira sobre as vendas de veículos, especialmente sobre as exportações, como o grande responsável pelo anúncio das férias coletivas.

Ação na Justiça

O sindicato também informou que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região, de Campinas, decidiu convocar a General Motors para uma audiência de conciliação. O encontro foi marcado para a próxima quarta-feira.

Em nota, o sindicato explica que a decisão é o resultado de uma ação de dissídio coletivo que foi ajuizada ontem, pedindo que as 802 demissões feitas pela montadora no último dia 12 sejam revertidas.

Em seu pedido, o sindicato alega o descumprimento do acordo coletivo feito no ano passado, por parte da GM, que previa a manutenção dos contratos temporários. Além disso, a entidade destaca a ausência de negociação com a empresa para encontrar alternativas às demissões. "Desde o agravamento da crise no final do ano passado e os anúncios de férias coletivas, o Sindicato vinha procurando a montadora solicitando uma reunião, mas não foi atendido", informa.

De acordo com o sindicato, o relator do processo, o desembargador Lorival Ferreira dos Santos, da seção de dissídios coletivos do TRT, considerou procedente as alegações e decidiu convocar a GM para a audiência de conciliação. "Em seu despacho, ele deixa claro que, caso não haja acordo durante a audiência, o processo irá a julgamento", diz a nota do sindicato.

(Com Agência Estado e Valor Online)

Leia mais sobre demissões

Leia tudo sobre: demissõesgeneral motors

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG