Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após coletiva de Mantega, Bovespa reduz perdas e fecha em queda de 5,43%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) viveu uma segunda-feira de muitas tensões: chegou a cair 15% e o circuit breaker foi acionado por duas vezes, mas reduziu as perdas após uma coletiva de imprensa do ministro da Fazenda Guido Mantega e o presidente do Banco Central Henrique Meirelles, e fechou em queda de 5,43%, aos 42.100 pontos.

Redação com agências |

 

Em anúncio feito perto das 16h, Mantega e Meirelles informaram que o BC irá utilizar recursos das reservas internacionais para abastecer de dólares os bancos brasileiros, que por sua vez deverão repassar o dinheiro em forma de financiamento ao comércio exterior das empresas locais. Os dois também informaram um aporte adicional de R$ 5 bilhões em linhas de crédito do BNDES voltadas ao comércio internacional.

Entre os ativos de maior peso na carteira, Petrobras PN caiu 3,22%, para R$ 30,00, mas o papel chegou a ser vendido a R$ 29,90, na mínima do dia; Vale PNA perdeu 6,80%, para a R$ 26,99; BM & FBovespa ON teve queda de 2,06%, para R$ 7,10; Bradesco PN se desvalorizou 6,58%, a R$ 25,55; e Vale ON caiu 7,60%, para R$ 30,25.

Após a aprovação do pacote de ajuda ao setor financeiro norte-americano não animar os mercados na sexta-feira passada, com os investidores questionando como o plano será implementado e qual será a eficácia das medidas para proteger a economia de uma recessão, a falta de um consenso na formulação de uma proposta conjunta pelos líderes europeus no fim de semana para enfrentar a situação naquela região exacerbou as preocupações sobre a piora nas condições econômicas globais, gerando nova e forte aversão a risco, arrastando para baixo as principais bolsas internacionais.

Em Wall Street, o clima não foi diferente, com as bolsas também registrando fortes perdas. Na mínima, o Dow Jones chegou a cair 7,75%, aos 9.525,32 pontos; e o S&P-500, -8,30%, aos 1.007,97 pontos. Próximo do final das operações, contudo, os índices mostraram recuperação, reduzindo as quedas e beneficiando a Bovespa. O Dow Jones fechou com queda de 3,58% (9.955,50 pontos) e o S&P-500 com recuo de 3,85% (1.056,89 pontos).

Circuit breaker

O "circuit breaker" suspende os negócios em caso de oscilações bruscas da Bovespa, numa tentativa de acalmar o mercado, e foi acionado duas vezes nesta segunda-feira. A regra tradicional é acionar o sistema quando o Ibovespa oscila mais de 10%, para cima ou para baixo. Depois, se o índice chegar a ter perdas de 15%, o pregão é interrompido por uma hora.

Segundo a assessoria da Bovespa, essa foi a terceira vez na história da Bolsa paulista em que os negócios tiveram de ser interrompidos no pregão regular por uma hora em razão de queda acentuada do índice. A primeira vez foi em 28 de outubro de 1997 e a segunda, em 10 de setembro de 1998, quando o sistema também foi acionado duas vezes, assim como hoje.

(Com informações da Agência Estado e Valor Online)

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

 

Leia mais sobre Bovespa e dólar

Leia tudo sobre: bovespa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG