Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após cinco anos de queda, desemprego irá aumentar na América Latina

BRASÍLIA ¿ Após cinco anos de queda, o desemprego na América Latina e no Caribe deve aumentar em 2009 por consequência da crise financeira internacional. É o que mostra o relatório Panorama Laboral divulgado nesta terça-feira pela Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

De acordo com o estudo, a chegada da crise interrompe um ciclo positivo em matéria de taxa de desemprego que se iniciou depois que em 2002, a taxa mais alta de tempos recentes, de 11,4%.

Apesar da taxa de desemprego urbano ter diminuído de 8,3% em 2007 para 7,5% em 2008, o indicadores mostram que no terceiro trimestre de 2008 os primeiros efeitos da desaceleração das economias mundiais foram sentidos no mercado de trabalho.

Pelos cálculos da OIT, a taxa de desocupação urbana pode subir entre 7,9% e 8,3% em 2009, o que significa entre 1,5 milhão e 2,4 milhões de pessoas a mais na fila dos 1,7 milhões de desempregados atualmente existentes.

O diretor-regional da OIT para América Latina e o Caribe, Jean Maninat, observa em contrapartida que em diversos paises os governos já começaram a aplicar planos anti-crise que tem emprego com objetivo fundamental. Agora é importante concentrar-se em um de seus componentes fundamentais que é a geração de emprego. Mas a superação da crise também dependerá de evitar a deterioração das condições de vida das pessoas que movem as economias, disse Maninat.

Leia tudo sobre: emprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG