SÃO PAULO - O tráfego de passageiros nos aeroportos mundiais aumentou 6,8% no ano passado. No total, 4,8 bilhões de pessoas, o equivalente a 80% da população mundial, passaram pelos terminais aéreos do mundo, segundo levantamento do Conselho Internacional de Aeroportos (ACI, na sigla em inglês). O início deste ano, porém, indica uma desaceleração no ritmo de expansão do tráfego.

Os relatórios mensais de tráfego para os cinco primeiros meses de 2008 mostram uma desaceleração, com um aumento de 3% tanto para passageiros como para carga, afirmou a diretora-geral da ACI, Angela Gittens. Apesar de ainda haver expansão, particularmente no tráfego internacional, vemos algumas nuvens no horizonte: a desaceleração econômica em alguns países e regiões, os altos preços do petróleo e as dificuldades das empresas aéreas, para citar algumas, acrescentou.

Segundo a executiva, ainda assim a perspectiva de longo prazo para o tráfego aéreo é positiva. Para a ACI, o movimento nos aeroportos mundiais deve crescer a uma taxa média de 4% ao ano pelos próximos 20 anos.

O ranking de aeroportos mais movimentados no mundo se manteve inalterado no ano passado. Atlanta recebeu o maior volume de tráfego de passageiros, com 89 milhões, seguido pelo aeroporto de O'Hare, em Chicago, com 76 milhões e de Heathrow, em Londres, com 68 milhões.

Considerando apenas o tráfego internacional, o aeroporto londrino de Heathrow foi o mais movimentado, com 48 milhões de passageiros, seguido pelo Charles de Gaulle, em Paris, com 55 milhões e por Schiphol, em Amsterdã, com 48 milhões.

De acordo com o ACI, as taxas mais altas de crescimento no tráfego de passageiros foram registradas no Oriente Médio (11,3%), na África (11,2%) e na região da Ásia e Pacífico (9,1%). O índice mais baixo de expansão foi observado na América do Norte, com aumento de apenas 3,5%. Segundo o ACI, isso é resultado da maturidade desse mercado, assim como dos problemas de congestionamento no setor aéreo da região.

A Europa registrou um aumento de 7,4% no movimento em seus aeroportos e já representa 31% de todos os passageiros do mundo. Caso a tendência de crescimento se mantenha, a região deve em breve ultrapassar a América do Norte, que fechou 2007 com fatia de 32% do tráfego mundial, como a maior área em termos de movimento de passageiros.

O levantamento do ACI mostra ainda que embora o número total de passageiros tenha aumentado quase 7%, houve expansão de apenas 2,4% nos movimentos de aeronaves. Isso indica que a indústria aérea mundial passou a utilizar aeronaves maiores e está operando com taxas de ocupação mais elevadas.

No total, segundo o ACI, houve 76,4 milhões de movimentos de aeronaves (pousos e decolagens) em todo o ano de 2007.

A entidade registrou também que o tráfego de carga nos aeroportos mundiais aumentou 3,2%, com o movimento de 88,5 milhões de toneladas. O ritmo de expansão foi ligeiramente inferior ao verificado no ano anterior, possivelmente por conta do aumento nos preços dos combustíveis que fizeram o tráfego de carga migrar para outros modais, afirmou o ACI.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.