Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Após 4 altas seguidas, dólar fecha em baixa de 4%

Após quatro altas consecutivas, o dólar fechou em forte baixa em relação ao real hoje, mas ainda apura ganhos na semana e no mês de novembro. A queda de hoje foi resultado de um fluxo cambial positivo combinado com ofertas de moeda para realização de lucros.

Agência Estado |

Ao fim da sessão de hoje, o dólar comercial caiu 4,62% e fechou a R$ 2,27, no mercado interbancário de câmbio. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista cedeu 4,72% e encerrou a R$ 2,27. Apesar do declínio acentuado hoje, a moeda norte-americana acumulou alta de 5,29% esta semana, que é a mesma valorização apurada em novembro até o momento, já que na primeira semana deste mês a variação foi nula. No ano, o dólar comercial apura avanço de 27,89% ante o real. O giro financeiro total foi de US$ 4,05 bilhões.

O mercado doméstico de moedas mostrou um descompasso ao comportamento do dólar no exterior. A comparação permite avaliar que houve espaço, portanto, para um movimento de realização de lucros recentes, disse um operador, para justificar a acentuada queda da taxa de câmbio hoje.

"As tesourarias de bancos e investidores estiveram mais propensos à oferta de moeda, apesar das quedas acentuadas das Bolsas norte-americanas e brasileira, porque o dólar no exterior acomodou-se hoje ao redor da estabilidade ante o euro e a libra e o mercado local está abastecido de liquidez, assegurada pelos leilões do BC ao longo da semana", disse um operador de um grande banco nacional.

Esta semana, o Banco Central injetou no mercado cambial US$ 4,682 bilhões, por meio de dez leilões - seis ofertas de contratos de swap cambial (com venda de cerca de US$ 2,5 bilhões), três de venda direta (de cerca de US$ 850 milhões) e uma operação direcionada ao comércio exterior (de US$ 1,302 bilhão).

O total vendido em swap cambial inclui o leilão de hoje. Na operação desta sexta-feira, o Banco Central vendeu integralmente a oferta de 14 mil contratos de swap cambial com vencimentos em 2 de fevereiro de 2009. A oferta somou US$ 688,7 milhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG