Tamanho do texto

Investimentos são de US$ 111,2 bilhões, num total de US$ 202,2 bilhões na produção industrial e nos serviços

Os investimentos da Petrobras de 2009 a 2013 geram um acréscimo de US$ 90,6 bilhões na cadeia produtiva do setor de petróleo. A estatal planeja investir US$ 111,6 bilhões no período, num total de US$ 202,2 bilhões em aportes diretos e indiretos.

O cálculo é do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que está mapeando os impactos da exploração do pré-sal na economia brasileira. Os números refletem apenas uma pequena parte das oportunidades que a nova fronteira petrolífera pode provocar na economia. Segundo o BNDES, os investimentos contemplam apenas 22% do pré-sal.

"É um desafio da indústria nacional atender a esses investimentos com competitividade. Precisamos nos preparar para não ficarmos como alguns países exportadores de petróleo que apenas importam equipamentos e não geram emprego nem renda", afirmou o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, no 3º Fórum Brasil-União Europeia, no Rio.

Segundo o estudo, a indústria metalúrgica e o setor de serviços são os que mais multiplicam os investimentos da Petrobras. Com apenas US$ 7,1 bilhões em investimentos da estatal, o setor vai gerar outros US$ 34 bilhões. E a metalurgia produzirá US$ 36,9 bilhões a partir de US$ 9,1 bilhões investidos pela estatal. As encomendas de máquinas e equipamentos, com investimentos de US$ 43 bilhões, têm impacto indireto de US$ 8,3 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.