Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Apesar de prejuízo, ações da Gol sobem 6,3%

Após despencar mais de 80% no acumulado do ano, as ações preferenciais (PN) da Gol viveram um dia de alta ontem - subiram 6,3%, cotadas a R$ 8,25. Em Nova York, os papéis da companhia (ADRs) lideraram as altas entre os papéis brasileiros, ao avançarem 12,19%, fechando a US$ 3,59.

Agência Estado |

Apesar de a empresa ter registrado no terceiro trimestre um prejuízo de R$ 294 milhões pelo padrão de contabilidade americano (USGaap) - ou de R$ 474 milhões pela contabilidade brasileira -, os analistas ficaram surpresos com o lucro operacional de R$ 61 milhões no período, margem de 3,4%. Foi a primeira margem operacional positiva da Gol desde o quarto trimestre do ano passado, e a maior margem operacional desde a aquisição da Varig, em março do ano passado.

Mas o resultado ficou bem abaixo da margem operacional de 6,5% da TAM, que na semana passada havia divulgado prejuízo líquido de R$ 474 milhões (USGaap) - ou de R$ 112 milhões, em padrão brasileiro - e um lucro operacional de R$ 186 milhões.

Como as ações da Gol haviam caído mais do que as da TAM no último ano, muitos bancos, como o Goldman Sachs, por exemplo, já falam em revisar suas recomendações para os papéis por entenderem que os prejuízos relativos à aquisição da Varig já foram superados. Ontem, as ações da TAM caíram 4,76%.

A Gol também conseguiu estancar a sangria de caixa ocorrida nos dois trimestres anteriores, mantendo uma posição de R$ 724 milhões. De dezembro de 2007 a julho de 2008, o caixa caiu de R$ 1,4 bilhão para R$ 738 milhões. TAM e Gol também tiveram perdas financeiras significativas com a variação cambial e do preço do combustível.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG