A General Electric (GE) encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de US$ 4,312 bilhões, ou 22% mais enxuto do que os US$ 5,559 bilhões somados em mesmo período de 2007.

Acordo Ortográfico

Com suas operações continuadas, a empresa registrou lucro de US$ 4,477 bilhões (US$ 0,45 por ação), inferior aos US$ 5,111 bilhões do terceiro trimestre do ano passado (US$ 0,50 o papel).

A receita total somou US$ 47,234 bilhões entre julho e setembro de 2008, superando os US$ 42,512 bilhões de um ano atrás.

"Em 25 de setembro, revisamos nossas diretrizes para o terceiro trimestre e para o ano completo para refletir o atual ambiente de oscilações. O lucro reportado está completamente em linha com a projeção feita", declarou o executivo-chefe da companhia, Jeff Immelt. No mês passado, a GE disse esperar um lucro por ação de US$ 0,43 a US$ 0,48 para o terceiro trimestre.

O lucro mais enxuto da empresa ficou dentro das previsões de muitos analistas e a receita acabou perto das expectativas.

O desempenho da companhia sentiu o impacto do resultado do braço financeiro da empresa, que registrou lucro menor por causa da crise. A divisão, que inclui seguro e cartões de crédito bem como empréstimos pessoais e para a casa própria, apresentou lucro de US$ 2 bilhões nos três meses findos em setembro, com redução de 33% em comparação com 2007, mas em linha com o aguardado pela GE.

Immelt lembrou que a empresa tem tomado uma série de iniciativas para proteger os investidores, mas afirmou que o ambiente permanece desafiador. "Temos grandes carteiras, bons produtos, receita de serviço estável e forte disciplina operacional", destacou entre outros elementos.

Ele frisou que a companhia está bem posicionada em um ambiente bem difícil e recordou que o Conselho aprovou um plano para sustentar o dividendo da GE ao longo de 2009. As informações são da própria GE e de agências internacionais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.