Buenos Aires, 7 jul (EFE).- A Argentina exportou 30,9 milhões de toneladas de grãos nos primeiros cinco meses do ano, o que representa um aumento anualizado de 3,8%, mesmo diante da incerteza gerada pelo conflito no setor agrário, informou hoje a empresa de consultoria Pesquisas Econômicas Setoriais (IES, em espanhol).

Entre janeiro e maio, as exportações do setor agrícola argentino chegaram a US$ 10,838 bilhões, alta de 61,7% em relação ao mesmo período de 2007. Segundo a empresa, o lucro corresponde ao forte aumento do preço internacional dos grãos.

A IES considerou que o crescimento das exportações foi "leve" por causa do conflito agrário e porque a safra 2007-2008 "alcançou volume próximo" ao número recorde de 97 milhões de toneladas, expansão anualizada de 3,2%.

Desta forma, o setor agrícola aumentou em 6 pontos percentuais sua participação nas exportações da Argentina, até chegar a 39,3%, destacou.

Este aumento "explicou 56,8% do crescimento das exportações totais" do país nos primeiros cinco meses do ano (US$ 4,134 bilhões), mas "as expectativas do setor ainda estão instáveis" por causa do conflito, destacou a IES.

De acordo com a IES, o aumento da receita com as exportações respondeu à alta da cotação internacional dos grãos, de 55,8% em média nos cinco primeiros meses do ano.

Os impostos às exportações de grãos com base no aumento dos preços internacionais, aplicados a partir de 11 de março, geraram um conflito que gerou "uma forte deterioração das expectativas do setor, apesar da excelente conjuntura do mercado agrícola". EFE alm/wr/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.