Hangzhou (China), 2 ago (EFE).- O Conselho Empresarial do Fórum de Cooperação Econômica da Ásia-Pacífico (Apec) inaugurou hoje na China sua 2ª Cúpula da Pequena e Média Empresa para ajudar companhias destes portes a enfrentar os desafios da economia global.

No evento participam mais de 3 mil representantes de pequenas e médias empresas da zona da Ásia-Pacífico, além de México, Chile e Peru, os três países latino-americanos membros do Apec.

A cúpula faz parte da tarefa do Apec de preparar as economias para fazer frente à globalização, explicou à Agência Efe o diretor-executivo do secretariado da associação, o peruano Juan Carlos Capuñay.

Capuñay disse que "no caso da Ásia-Pacífico, 90% da estrutura industrial é composta por pequenas e médias empresas, e entre 60% e 70% da população trabalha em pequenas e médias empresas", por isso estas economias precisam que este tipo de empresa seja "moderna, formal" e use tecnologia para competir no mercado.

"Se não estivermos preparados, não obteremos os benefícios da globalização, só as conseqüências", afirmou.

A cúpula foi dividida em duas partes, a primeira acontece neste fim de semana na cidade chinesa de Hangzhou, na província oriental de Zhejiang, e a segunda será realizada no Peru em 17 de novembro porque, entre outros motivos, é difícil para as empresas peruanas viajarem à China, explicou Capuñay.

Mesmo assim, três representantes das pequenas e médias empresas peruanas participam do evento, entre elas, a associação Gamarra, uma das mais importantes do país latino-americano, que é formada principalmente por empresas do setor da confecção.

O primeiro dia da cúpula contou com a participação do japonês Masayoshi San, presidente de Softbank, que começou há 26 anos "sem dinheiro nem experiência, só tinha esperança", e que agora conta com mais de 20 mil empregados e receita anual de US$ 26 bilhões.

O empresário japonês explicou que sua companhia deve se tornar em dez anos o principal provedor mundial de internet por telefone celular, serviço que é agora o foco de todas suas estratégias porque "é o futuro da internet".

O ator Jet Li também realizou discurso, conhecido por seus papéis em filmes de ação como "Herói" e "Cão de Briga", que explicou sua experiência à frente de seu projeto "One Foundation", criado em 2007 com o objetivo de que todos os chineses doem um iuane ao mês para causas beneficentes.

O anfitrião do evento foi Ma Yun, conhecido internacionalmente como Jack Ma, presidente do Grupo Alibaba, empresa de comércio eletrônico líder na China e uma das principais do planeta, que organiza a cúpula junto com o Apec.

O Apec é uma associação para a cooperação econômica na região Ásia-Pacífico, e é formada por 21 países, entre eles, Chile, México, Peru, China, Indonésia, Rússia e Estados Unidos. EFE trr/bm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.