Tamanho do texto

A AOL informou aos seus funcionários que vai pedir 2,5 mil voluntários para serem demitidos como parte de um esforço de reestruturação para reduzir sua força de trabalho em um terço, segundo Tricia Primrose, porta-voz da companhia. A AOL emprega quase 6,9 mil pessoas.

A porta-voz disse que o programa de demissão voluntária irá do dia 4 de dezembro até 11 de dezembro. Ao mesmo tempo, o executivo-chefe da AOL, Tim Armstrong, vai abrir mão de seu bônus deste ano, que era esperado entre US$ 1,5 milhão e US$ 4 milhões.

"Nós vamos ter de fazer uma demissão involuntária se não atingirmos a meta por meio da opção voluntária", disse Primrose em um e-mail. A AOL, que está sendo desmembrada pela Time Warner, informou em um documento enviado à Securities and Exchange Comission (SEC, a CVM norte-americana) que a reestruturação é destinada a reduzir os custos operacionais anuais da empresa em US$ 300 milhões.

Armstrong está em campanha para vender a AOL para investidores como um negócio independente, de capital aberto, depois de anos de mudanças estratégicas e desempenho financeiro desapontador sob o controle da Time Warner. A reestruturação da AOL é condicionada à conclusão bem sucedida da separação da Time Warner e deverá resultar em encargos de até US$ 200 milhões no primeiro semestre de 2010. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.