Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ao avaliar crise, Ocepar considera agricultura competitiva

São Paulo, 09 - Contra a crise, antes de mais nada, calma. Essa foi a tônica do encontro promovido hoje com as cooperativas do Paraná, principal produtor de grãos do País, para discutir a crise financeira internacional.

Agência Estado |

"A avaliação foi de que a situação do Brasil é diferenciada. As instituições financeiras são sólidas, a agricultura é competitiva e as cooperativas estão estruturadas", resumiu Robson Mafioletti, assessor técnico e econômico da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), promotora do encontro.

De acordo com ele, a maior dificuldade é para quem precisa de capital no curto prazo. Já o plantio da safra de verão tem, segundo o governo, recursos garantidos. "Mas até agora não chegou nada dos R$ 5 bilhões nas agências do Banco do Brasil", reforça Mafioletti. Ele diz que a realização do plantio num momento de queda dos preços das commodities preocupa, pois sinaliza ao setor produtivo uma "forte redução de margem".

Mas a avaliação feita por consultores no evento é de que os preços "não têm muito mais espaço para cair" e devem se recuperar. Resta saber quando, diz o técnico. Na opinião dos presentes, o câmbio também deve recuar, para um patamar entre 1,90 a 2,00.

Com produção recorde de milho safrinha e de trigo, o Paraná tem espaço para armazenagem até a colheita da safra verão, a partir de fevereiro, o que garante ao produtor condições de comercializar os grãos num cenário de preços mais atraentes, como espera o setor.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG