Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Anúncios de demissões no país preocupam vice-presidente

SÃO PAULO - O vice-presidente da República, Jose Alencar, afirmou hoje que a pior consequência da crise é o desemprego. Eu estou muito preocupado com essas demissões que já estão acontecendo no país, afirmou ele, que participou nesta sexta-feira de reunião com empresários de diversos setores na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Valor Online |

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, também esteve no encontro.

Segundo Alencar, para conter a consequência social da desaceleração econômica devem ser feitos ajustes por meio dos custos e dos preços, não pelo corte no quadro de funcionários. Ele considera o alto custo do capital e as restrições ao crédito um atraso para o Brasil. "É uma incongruência o presidente ficar pedindo para o povo consumir e para as indústrias continuarem investindo, se a taxa básica de juros inibe tudo isso", disse.

A elevação da Selic não se fundamenta, segundo o vice-presidente, pois a inflação brasileira é de custo e não de consumo. "Nesse momento, não podemos de jeito nenhum influenciar o consumo nem o investimento", afirmou Alencar.

A questão fiscal também foi colocada como um fato que pressiona a economia do país no atual cenário de crise. O vice-presidente afirmou que as autoridades do governo e os empresários reunidos hoje chegaram à conclusão de que é realmente necessário haver uma desoneração para fortalecer a economia real do país e evitar os efeitos sociais da crise. No entanto, a reforma tributária não foi discutida no encontro.

(Vanessa Dezem | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG