O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) decidiu, nesta quarta-feira, autorizar a Agência acional do Petróleo (ANP) a realizar a 10ª Rodada de licitação de blocos de exploração de petróleo e gás e também a chamada 3ª Rodadinha.

Esta última consiste na licitação dos chamados campos marginais, ou seja, áreas já exploradas, mas que permanecem com algum petróleo.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, a previsão é de que a 10ª Rodada seja realizada no dia 18 de dezembro e a "3ª Rodadinha", no dia 2 de dezembro. O governo decidiu que nenhuma dessas rodadas incluirá blocos ou campos localizados no mar. Serão apenas oferecidos aos investidores áreas em terra.

Lobão admitiu, inclusive, que o governo não vai voltar a licitar áreas offshore (no mar) até definir o marco regulatório para exploração da camada pré-sal. Segundo o ministro a medida foi tomada por cautela, devido à possibilidade de existência de alguma outra área de pré-sal, mas, de acordo com ele, essa decisão não se deve apenas a isso.

"Tiramos os campos do mar por cautela, mas as empresas que já têm a concessão de campos marítimos estão tendo dificuldades para encontrar equipamentos para fazer a exploração", disse.

Em ocasiões anteriores, o próprio Lobão havia dito que a 10ª Rodada poderia incluir blocos em águas rasas, que em tese estariam longe do pré-sal. Mas, agora, nem mesmo essas áreas vão a leilão.

Ao todo, o governo vai oferecer a concessão para explorar 107 mil quilômetros quadrados. Serão 171 blocos na 10ª Rodada e 19 campos na 3ª Rodadinha. Essas áreas estão distribuídas em dez Estados: Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Amazonas, Paraná, Mato Grosso, Paraíba e Minas Gerais.

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.