Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ano de 2009 será o mais difícil para o emprego em duas décadas

Londres, 29 dez (EFE).- O ano de 2009 pode ser o mais difícil em duas décadas para o emprego no Reino Unido, onde cerca de 600 mil pessoas podem perder seus trabalhos e outras verão seus salários congelados, advertiu hoje o Instituto do Pessoal e do Desenvolvimento (CIPD, na sigla em inglês).

EFE |

Este instituto, que representa o pessoal com cargos de confiança nas empresas, ponderou que o desemprego pode não alcançar os 3 milhões de pessoas em 2009.

No entanto, advertiu que o período entre janeiro e a Semana Santa de 2009 será o pior desde 1991.

De acordo com números oficiais britânicas, o desemprego no Reino Unido está em 6% de sua força de trabalho, com 1,86 milhões de pessoas, o número mais alto desde 1997.

O diretor econômico do CIPD, John Philpott, ressaltou que o instituto havia advertido, há um ano, que 2008 seria o pior ano para os empregos em uma década, mas assinalou que a situação piorará e a supressão de empregos continuará até 2010.

Segundo o instituto, um de cada quatro trabalhadores britânicos não espera um aumento de salário no próximo ano.

De acordo com Charles Cotton, assessor do CIPD, os empregados são "realistas sobre suas perspectivas de salário", enquanto os "empregadores terão que trabalhar duro para buscar novas formas de motivá-los empregados para que possam render".

"Mais do que nunca, este é o momento que as organizações devem participar de uma comunicação aberta e direta com o pessoal, explicando claramente as razões de qualquer medida difícil que lhes possa afetar", acrescentou Cotton. EFE vg/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG