A Anhanguera Educacional registrou lucro líquido de R$ 2,9 milhões no quarto trimestre de 2009, revertendo o prejuízo de R$ 1,9 milhão apurado no mesmo trimestre de 2008. A receita líquida cresceu 9,6%, para R$ 210,3 milhões, enquanto o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) avançou 68,3%, para R$ 33,1 milhões. A margem Ebitda evoluiu de 10,2% para 15,7% no período.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562655078&_c_=MiGComponente_C

No acumulado do ano, o lucro líquido da Anhanguera somou R$ 72,9 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 26,7 milhões contabilizado em 2008.

A receita líquida subiu 38,3%, para R$ 904,5 milhões e o Ebitda atingiu R$ 188,6 milhões, com alta de 44,3%. A margem Ebitda passou de 20,0% em 2008 para 20,9% em 2009.

A companhia informou em seu comentário de desempenho que registrou crescimento de 14,9% do número médio de alunos matriculados no quarto trimestre em relação ao mesmo período de 2008, para 251.049 alunos, fato que foi compensado parcialmente pela redução do valor médio das mensalidades em 4,9%.

Os investimentos somaram R$ 108,8 milhões em 2009, redução de 37,7% em relação a 2008. O montante engloba a preparação de 4 novos campi para lançamento neste ano, a ampliação e adequação de unidades adquiridas e também o crescimento orgânico.

No final de dezembro, a companhia tinha dívida líquida de R$ 117,0 milhões. Os compromissos de curto prazo caíram de 77,1% em dezembro de 2008 para 37,9% no fim do ano passado. A maior parte da dívida de Longo prazo vencerá a partir de 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.