Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Anglo suspende produção de sua maior mina de níquel

Por Eric Onstad LONDRES (Reuters) - A Anglo American suspendeu temporariamente a produção de sua maior mina de níquel, localizada na Venezuela, e afirmou na terça-feira que todas as suas minas de metais básicos têm margens positivas apesar das quedas de preços.

Reuters |

Mineradoras têm reduzido a produção já que os fracos preços dos metais fazem com que algumas operações não compensem.

A produção da mina Loma de níquel foi paralisada em parte devido aos preços do transporte, disse a Anglo em uma apresentação em seu site.

A Anglo detém 91,4 por cento da operação, que produziu 15.700 toneladas em 2007, respondendo por 60 por cento da produção total de níquel da empresa. Ela está localizada 80 quilômetros a sudoeste de Caracas.

Os preços do níquel perderam mais da metade de seu valor no ano passado e caíram mais de 4 por cento, para 10.950 dólares por tonelada na terça-feira, após pico em 2007 acima de 50 mil dólares.

O grupo também informou que todas as suas operações de metais básicos tiveram margens positivas com os preços atuais, mas não deu mais detalhes.

A unidade de metais básicos da Anglo, que tem sido o motor do lucro do grupo nos últimos três anos, respondeu por 40 por cento do lucro operacional total do grupo na primeira metade de 2008.

O cobre é o metal básico mais importante da Anglo, responsável por três quartos do lucro operacional na unidade.

A Anglo disse no mês passado que estava reduzindo os investimentos em 2009 em mais da metade, para 4,5 bilhões de dólares, para economizar em meio ao colapso dos preços dos metais.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG