Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Anglo aguarda fim da operação da PF para pagar MMX

A mineradora britânica Anglo American informou ontem que vai esperar a definição dos rumos da Operação Toque de Midas, da Polícia Federal (PF), para efetuar o pagamento dos US$ 5,5 bilhões pelas participações que comprou na mineradora MMX, do empresário Eike Batista. A operação Toque de Midas apura denúncias de irregularidades em licitações vencidas pelo grupo de Eike no Amapá.

Agência Estado |

Segundo fontes do mercado, o grupo EBX, holding do empresário, esperava receber pelo menos US$ 3,6 bilhões até o final deste mês, quando devem começar a ser vendidas na Bolsa de Valores de São Paulo as ações das três empresas surgidas da cisão da MMX após a entrada da Anglo no seu capital. O restante do pagamento, de US$ 1,9 bilhão, referente aos direitos dos acionistas minoritários, seria feito logo após listagem das empresas na Bovespa.

"Até a finalização dos procedimentos (da operação da Polícia Federal) não há pagamento", informou a Anglo American, por e-mail. "Portanto a listagem na Bolsa não está relacionada a pagamento." Em contrato firmado em 31 de março, Anglo e MMX acertaram o preço de US$ 5,5 bilhões por 70% do sistema Amapá e 51% do sistema Minas-Rio, da MMX. Esses dois sistemas formarão, a partir de agora, a empresa Iron X, da qual a Anglo American terá 63%. Além da Iron X, irão também para a Bovespa a MMX remanescente, com os sistemas de Corumbá e Sudeste, e a empresa de logística LLX. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG