Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Anefac: juro ao consumidor é o mais alto em três anos

A taxa média de juros ao consumidor atingiu em novembro 7,61% ao mês (141,12% ao ano), a mais elevada dos últimos três anos. De acordo com pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) divulgada hoje, na comparação com o mês anterior a alta corresponde a 0,07 ponto porcentual.

Agência Estado |

Esta foi a sétima elevação consecutiva. Houve crescimento da taxa média de juros para todas as modalidades de crédito: cartão de crédito (de 10,46% em outubro para 10,56% em novembro), cheque especial (7,93% para 8,02%) e empréstimo pessoal em bancos (5,62% para 5,68%).

Já a taxa média de juros para pessoa jurídica alcançou 4,47% ao mês (69% ao ano) em novembro - maior nível desde julho de 2005. Na comparação com outubro, a elevação corresponde a 0,04 ponto porcentual.

Apesar da manutenção da Selic nas duas últimas reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, o acesso mais restrito ao crédito pelas instituições financeiras e as incertezas quanto aos efeitos da crise internacional foram responsáveis pela elevação dos juros nas operações de crédito, avalia a associação.

A Anefac destaca que não foram repassadas integralmente ao consumidor todas as quedas da taxa básica de juros. Isso porque, de setembro de 2005 até novembro deste ano, a Selic sofreu redução de 6 pontos porcentuais (de 19,75% para 13,75% ao ano). No mesmo período, a taxa média ao consumidor, após elevações e reduções, voltou aos 141,12% ao ano registrados há três anos.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG