Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Anbima espera queda na procura por fundos de renda fixa

SÃO PAULO - A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) aposta na queda dos investimentos em fundos de renda fixa. O vice-presidente da instituição, Demosthenes Pinho Neto, disse que esta é uma"tendência inexorável, no médio, longo prazo".

Valor Online |

SÃO PAULO - A Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) aposta na queda dos investimentos em fundos de renda fixa. O vice-presidente da instituição, Demosthenes Pinho Neto, disse que esta é uma"tendência inexorável, no médio, longo prazo". "Nos próximos anos, o investidor vai procurar produtos com taxa de administração mais elevada, em detrimento da renda fixa", disse o vice-presidente, referindo-se aos fundos multimercados e de ações, que registram alta em suas taxas de administração desde 2005, enquanto as taxas dos fundos de renda fixa e referenciados DI observam queda. "O foco do brasileiro, nos últimos 20 anos, tem sido na renda fixa, que apresenta maior liquidez e menor risco. Mas, gradualmente, isso vai mudar e aumentará a procura por produtos mais sofisticados e também mais arriscados". Questionado se o esperado aumento da taxa Selic, atualmente em 8,75% ao ano, pode alterar esta tendência, ele respondeu que não."Os juros podem aumentar, mas, se observarmos bem, a curva, no longo prazo, é decrescente", respondeu. Além disso, segundo a Anbima, o que importa é a taxa de juro real e esta tem oscilado muito pouco, do ponto de vista da entidade. (Karin Sato | Valor)
Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG