A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) recebeu no ano passado quase 1 milhão de reclamações em relação aos serviços de telefonia fixa e celular. A central de atendimento da Anatel, segundo dados da agência, registrou 517 mil queixas contra as operadoras de telefonia celular e mais de 400 mil reclamações contra as empresas de telefonia fixa.

Os maiores problemas são de erro de cobrança e no atendimento ao cliente. Também há queixas sobre reparos nas linhas fixas e promoções de celulares. A Anatel se utiliza das reclamações para direcionar sua fiscalização sobre as empresas. Segundo a Anatel, o descumprimento de obrigações e a reincidência das infrações podem resultar na abertura de processos administrativos pelo órgão regulador e até multa para as empresas.

No caso da telefonia fixa, a média de 2008 foi de 33 mil reclamações por mês. A Telefônica, que atua em São Paulo, apareceu entre as três empresas que receberam o maior número de queixas, tendo liderado o ranking de reclamações em seis dos 12 meses do ano passado. A Embratel também apareceu entre as três primeiras em todos os meses do ano. A média mensal dessas empresas é de uma queixa por grupo de mil clientes. Ao todo, existem no País 40 milhões de telefones fixos.

No segmento de telefonia celular, a Anatel recebeu em média 43 mil queixas por mês. A operadora TIM aparece entre as três primeiras empresas em número de reclamações em todos os meses do ano passado. A Oi também está entre as três primeiras do ranking de queixas em 11 meses de 2008. A média mensal das primeiras colocadas é de quatro queixas por grupo de 10 mil clientes. No Brasil, existem 150 milhões de telefones celulares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.