A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou mais uma vez a votação da proposta que proíbe o bloqueio do aparelho de telefone celular. O assunto estava na pauta de hoje da reunião do conselho diretor da agência, mas foi retirado por pedido de vista do conselheiro Jarbas Valente.

A votação já havia sido adiada em janeiro, por solicitação do presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg.

A intenção da relatora do processo, conselheira Emília Ribeiro, é permitir que um mesmo celular possa ser usado com chips de várias operadoras. Ela acredita que a medida vai baratear o preço das ligações, já que o cliente poderá optar pelos serviços de mais de uma empresa de telefonia, estimulando a competição.

Se o parecer de Emília for aprovado, será editada uma súmula com uma nova interpretação do regulamento da telefonia celular, dizendo que o desbloqueio do aparelho é um direito do cliente e pode ser feito a qualquer tempo, sem nenhum custo adicional.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.