Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Analistas reduzem estimativa para IPCA em 2008 e 2009, mostra Focus

SÃO PAULO - Os analistas consultados pelo Banco Central (BC) diminuíram pela quarta semana consecutiva a estimativa relativa ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2008 - em vez de uma alta de 6,13%, a previsão agora é de avanço de 6,03%. Com isso, fica mais distante do teto da meta de inflação, de 6,5%.

Valor Online |

No Boletim Focus realizado pela autoridade monetária e divulgado nesta segunda-feira, os agentes reduziram a expectativa para o IPCA em 2009 de 5,20% para 5,02%.

Ainda sobre este ano, foram revistas para baixo as projeções dos demais indicadores inflacionários. O IGP-DI deve aumentar 9,58% em 2008 e não 10,02% como aguardado antes. Para o IGP-M, o prognóstico é de elevação de 9,99%, menor do que os 10,06% contemplados no documento passado. No IPC da Fipe, a estimativa é de acréscimo de 6,43% em lugar de 6,46%.

No último mês de 2008, o IPCA deve subir 0,40% e o IGP-DI deve apresentar variação nula. No relatório antecedente, os analistas esperavam que esses índices registrassem alta de 0,50% e de 0,40%, respectivamente. O IGP-M deve subir 0,03%, menos do que o 0,10% contemplado antes. Para o IPC da Fipe, a perspectiva é de expansão de 0,40%, o que implica redução de 0,04 ponto percentual na comparação com a previsão passada.

O mercado cortou todas as estimativas para os indicadores inflacionários referentes a janeiro de 2009. O IPCA deve aumentar 0,46% e o IGP-DI deve ter crescimento de 0,36%. No Boletim Focus anterior, esses percentuais equivaliam a 0,55% e 0,50%, na ordem. A projeção é de aumento de 0,40% no IGP-M e de 0,54% no IPC da Fipe, contra o 0,43% e 0,55% estimados antes.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG