Madri, 17 nov (EFE).- O diretor de análise e estratégia da América Latina do Grupo Santander, José Juan Ruiz, expressou hoje seu otimismo sobre a capacidade da região para enfrentar a crise financeira e destacou o papel de liderança adotado pelo Brasil.

Ruiz, que discursou na Tribuna Ibero-Americana, um fórum organizado pela Agência Efe e pela Casa de América, de Madri, destacou também como ponto positivo que já ocorreu a maior parte dos ajustes nos preços das matérias-primas.

Segundo Ruiz, o Brasil é atualmente o principal país da América Latina para fazer frente à crise financeira, já que se transformou em uma "âncora de estabilidade econômica" para a região.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou neste fim de semana em Washington da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Grupo dos Vinte (G20, que reúne os países mais ricos e os principais emergentes), que desenhou a agenda para redefinir o sistema financeiro mundial.

O diretor do Santander disse também que algumas "debilidades históricas" da América Latina se transformaram em "fortalezas", entre elas o controle do déficit, a redução do endividamento e o maior potencial de crescimento.

Ruiz disse que confia na capacidade da sociedade civil em alguns países latino-americanos para fazer frente à crise e evitar uma depressão na região.

Em relação às medidas que devem ser adotadas, o diretor do Santander aconselhou os países latino-americanos a pensarem a médio prazo e a não se esquecerem da estabilidade dos preços. EFE mam/ab/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.