Tamanho do texto

SÃO PAULO - A petroleira americana Anadarko anunciou hoje que testes feitos em um bloco de exploração no pré-sal brasileiro tiveram bons resultados. Para a empresa, essa apuração confirma a presença de reservas e de capacidade de produção de nível internacional nesse campo.

SÃO PAULO - A petroleira americana Anadarko anunciou hoje que testes feitos em um bloco de exploração no pré-sal brasileiro tiveram bons resultados. Para a empresa, essa apuração confirma a presença de reservas e de capacidade de produção de nível internacional nesse campo. O teste foi feito no poço Wahoo 1, localizado em águas profundas no bloco BM-C-30 da Bacia de Campos. Segundo a companhia, o levantamento documentou vazão de cerca ce 7,5 mil barris diários de petróleo com 31 graus API. Nessa escala, que mede a densidade do líquido, pontuação acima de 30 indica óleo leve. O teste também indicou fluxo de cerca de 4 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. " Acreditamos que esse poço será capaz de produzir em ritmo superior a 15 mil barris de petróleo por dia " , disse o vice-presidente de Exploração mundial da Anadarko, Bob Daniels, em comunicado. O próximo passo da empresa será levar os equipamentos de perfuração para o poço Wahoo 2, a aproximadamente 8 km ao norte. Posteriormente, será pesquisado o poço Wahoo South, localizado a 8 km ao sul da primeira descoberta. " Os dados desses testes serão importantes para selecionar um plano de desenvolvimento para o campo, que tem um potencial bruto estimado em mais de 300 milhões de barris de óleo " , completou o executivo. A Anadarko é a operadora do bloco BM-C-30, com participação de 30%. A BP tem 25%, adquiridos da americana Devon Energy. Também são sócios a IBV (associação entre as indianas Bharat PetroResources e Videocon Industries), com 25%, e a coreana SK Energy, com 20%. (Paula Cleto | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.