#147;Acredito que neste semestre a alta será menor #148; - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

#147;Acredito que neste semestre a alta será menor#148;

Líder do mercado nacional, a Fiat está preparada para lidar com o quadro atual, com as vendas em níveis recordes. Pelo menos é o que diz o diretor-comercial da montadora, Lélio Ramos, que conversou com o JC também sobre novos produtos, inclusive da concorrência.

Agência Estado |

Como a Fiat vê esse momento do mercado, com um crescimento de 30% nas vendas do primeiro semestre, bem acima das previsões das próprias montadoras?
É difícil prever até quando vai durar esse ritmo. Mas acredito que neste segundo semestre a alta seja um pouco menor. E acho que nos próximos anos o aumento também será mais modesto, pois já estamos com quatro, cinco anos de crescimento progressivo. A Fiat se preparou antecipadamente para o quadro atual, fazendo uma série de investimentos com o objetivo de poder produzir mais.

Em que pé está o acordo com a (montadora indiana) Tata para a fabricação de uma picape média na Argentina?
O projeto agora está parado e não há nada previsto para um futuro próximo. Essa iniciativa depende muito de discussões de alto nível, na Itália. A gente aqui não está muito a par do andamento do assunto.

Como a Fiat vai enfrentar o novo Gol, que pode ajudar a Volkswagen a ganhar mercado?
O Gol realmente é um carro importante. Mas nós começamos a vender o novo Palio no início do ano passado, depois o Siena e agora a Weekend, uma família inteira renovada. E também temos outros planos, que eu não posso te contar (risos). Estamos bem preparados.

Um dos próximos lançamentos da Fiat, o Linea, será um sedã para o segmento dos médios. Só que o carro é baseado num hatch pequeno (Punto). Isso pode influenciar suas vendas?
Não, pois o (Honda) Civic e o (Toyota) Corolla também são derivados de carros menores. E, no caso do Linea, a plataforma pode ser originada do Punto, mas é diferente, com entreeixos e largura maiores.

A Palio Weekend foi renovada, mas manteve os preços. Vai ser possível manter essa política por muito tempo?
Sim, esse segmento é muito importante para a Fiat, pois fomos líderes por muitos anos e agora queremos retomar a frente.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG