#145;Nem tudo foram perdas, ganhou-se experiência #146; - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

#145;Nem tudo foram perdas, ganhou-se experiência#146;

O gestor de carteiras Heitor Lyra investe na bolsa há cerca de 30 anos. Comecei quando me tornei analista econômico e continuo até hoje, conta.

Agência Estado |

Diferentemente da maioria das pessoas, não se desesperou ao ver seus papéis na Bovespa despencarem de valor nos últimos dois meses. "Como toda crise, um dia passa", diz o investidor, reforçando que a bolsa é um investimento de longo prazo.

Segundo ele, considerados os "danos" até agora, já houve crises piores. "Entre 1986 e 1987, por exemplo, a queda foi bem mais aguda", relembra. Em março de 1990, o Plano Collor, além de confiscar as poupanças, também causou estragos na bolsa de valores : "O valor das ações foi dividido por dez, ou seja, a perda foi muito maior do que a atual."

Ao avaliar o impacto das crises, Lyra afirma que cada uma tem um perfil diferente. "A diferença desta é que começou lá fora e veio para cá. As outras eram crises internas", avalia. Em vez de arrancar os cabelos, ele afirma que as pessoas deveriam aproveitar a oportunidade."Na semana passada, o patamar da Bovespa estava ilógico. Era um bom momento para comprar barato."

Para os novatos na bolsa, ele diz que nem tudo nessa crise foram perdas. "Ganharam experiência. Com certeza, os novos investidores estão vivendo uma boa lição."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG