#145;Essa resposta você não tira de mim nem amarrada #146;, diz Dilma - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

#145;Essa resposta você não tira de mim nem amarrada#146;, diz Dilma

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, bem que tentou falar apenas sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na cerimônia preparada para divulgar o plano. Não conseguiu.

Agência Estado |

Sorridente, ela respondia a todas as dúvidas dos jornalistas quando veio a pergunta inevitável. Questionada se gostaria de ser presidente para comandar os investimentos de R$ 502,2 bilhões previstos para o período pós-2010, mostrou que já tem jogo de cintura política.

"Minha querida, essa resposta você não tira de mim nem amarrada", disse, provocando gargalhadas. Pré-candidata do PT à sucessão de Lula, ela vem sendo treinada para não escorregar em declarações. "O governo quer ter um candidato para dar continuidade ao PAC e garantir que o País não tenha mais interrupção de investimentos. Se serei eu ou não é outra história", disse.

Vestida com terno azul claro e acompanhada de seu laptop, Dilma seguiu à risca os conselhos de Lula e procurou traduzir o PAC para a vida real.

"O PAC não é de papel: é um produto da força do trabalho, de carne e osso das pessoas, expressada em concreto, em aço", resumiu. "Não estamos fazendo maquiagem do plano", disse.

Uma jornalista da TV italiana Rai quis saber a opinião da ministra sobre o refúgio político concedido ao ex-militante de esquerda Cesare Battisti."Não vou responder. Isso aqui é um balanço do PAC", reagiu. "Mas eu cheguei da Itália", insistiu a jornalista. "Lamento", encerrou Dilma. No fim da cerimônia, porém, ela respondeu de forma padrão: "O governo Lula dá por encerrada essa questão e considera que agora ela será tratada no Judiciário. No entanto, achamos que as relações históricas entre Itália e Brasil não podem ser comprometidas por assuntos que ocorrem na esfera da soberania dos nossos países."

Apesar do esforço para manter a simpatia, a mãe do PAC não escondeu a irritação com o operador de power point: "Passe rápido as imagens", ordenou. Contrariada com a baixa velocidade, voltou à carga. "Está havendo algum problema? Você quer passar rápido, por favor?", repetiu, em tom sério.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG