O presidente do conselho de administração do Bradesco, Lázaro de Mello Brandão, avisou ontem no Rio que os bancos só vão reduzir o spread (diferença entre a taxa de captação de recursos e a cobrada nos empréstimos), como quer o governo, quando cair o compulsório. Reduzir a Selic não basta, é fundamental a queda no compulsório para reduzir o spread, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.