Investimentos no setor do petróleo no valor de US$ 90 bilhões, que deveriam ocorrer em 2010, foram cancelados ou adiados por causa da crise. Os dados são da Agência Internacional de Energia (AIE), que teme que a falta de investimentos provoque uma situação de demanda acima da capacidade de fornecimento a partir de 2013.

O resultado seria uma alta forte nos preços internacionais.

Para a AIE, petróleo existe e a exploração offshore, como no caso do pré-sal, é "apenas o começo". A diferença, porém, é que o custo de extração será cada vez maior. Na avaliação da entidade, "a era do petróleo barato acabou".

No total, o cancelamento de projetos fará com que 3 milhões de barris extras de petróleo diários que estavam planejados para estar no mercado em 2012 sejam adiados.

As estimativas são de que, em 2030, a demanda por petróleo será de 113 milhões de barris. Hoje, é de 85 milhões. Para a entidade, governos precisam pensar se devem de fato deixar amplas reservas no subsolo, enquanto os preços continuam subindo. As estimativas apontam que 65% das reservas mundiais nem sequer foram tocadas ainda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.