RIO - O ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, rebateu as críticas feitas pelo governador de São Paulo, José Serra, ao afirmar que o sistema multilateral de negociação internacional é a única forma de o Brasil atingir seus objetivos de longo prazo. Amorim participa do Fórum Especial, promovido pelo Instituto Nacional de Altos Estudos (INAE), onde, mais cedo, Serra defendeu que o Brasil apostasse mais em acordos bilaterais.

Acho que essas queixas são mal informadas, porque na verdade o sistema multilateral é muito importante para o Brasil, afirmou o chanceler, acrescentando que o fortalecimento do Mercosul também significa o fortalecimento da presença internacional brasileira. Serra também havia defendido a maior independência brasileira em relação ao bloco sul-americano.

Amorim afirmou também que os países envolvidos na Rodada Doha devem fazer um esforço para que ela seja concluída ainda neste ano. Ele explicou que após o fracasso das negociações em Genebra, em julho deste ano, sobrou apenas uma brecha para que a rodada seja bem-sucedida.

É uma brecha que temos que tentar aproveitar, porque não há solução para o Brasil fora do sistema multilateral, afirmou o ministro. Não acho que exista um mundo pós-Doha, porque Doha não acabou. Doha será concluída porque é de se esperar que os países não queiram jogar fora o que se conquistou até agora, completou o chanceler.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.