O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, classificou como positivo o fato de o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, ter mencionado a Rodada Doha de comércio multilateral da Organização Mundial do Comércio (OMC) no discurso proferido no debate da 63ª Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Amorim disse ter "alguma esperança" na Rodada.

"Achei positivo que o presidente Bush tenha se referido à Rodada Doha. Ele não está dando (a Rodada) como morta, ao contrário de muita gente que fala em pós-Doha. E o presidente Lula tampouco, como vocês ouviram (durante o discurso na ONU". Então acho que há esperança e o Brasil e os EUA, curiosamente hoje, são duas forças que estão interessadas em concluir a Rodada", completou.

O ministro brasileiro acrescentou ter ainda "alguma esperança" em relação à Rodada. "Há uma perspectiva, mas as coisas não estão fáceis ainda, pois sempre surgem dificuldades. O Pascal Lamy (diretor-geral da OMC) me ligou, eu falei com o ministro da Índia para encontrarmos uma solução, pois nós todos queremos encontrar uma solução para o problema da Índia, mas uma solução que permita resolver a Rodada", disse, no hotel Waldorf Astoria.

Segundo Amorim, a delegação indiana vai se reunir para analisar as propostas feitas na ultima semana. "Chegamos a ficar muito esperançosos na semana passada e, no final, houve uma retração. Acho que o tempo está curto, mas acho que se houver determinação, se as pessoas estiverem dispostas a encontrar soluções e não em buscar pretextos para não buscar soluções, acho que é possível, pois as distâncias são muito pequenas e em termos muito limitados".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.