Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

American Express demitirá 7 mil para economizar US$ 1,8 bilhão

Nova York, 30 out (EFE) - A companhia de cartões de crédito American Express anunciou hoje a eliminação de cerca de sete mil postos de trabalho, que representam 10% do elenco da empresa, e outras medidas para cortar US$ 1,8 bilhão em custos no próximo ano.

EFE |

A empresa prevê encargos de US$ 370 milhões a US$ 440 milhões antes de impostos associados a essa eliminação de empregos, a qual afetará todas as divisões de negócio da American Express.

Além disso, a companhia suspende os aumentos salariais em 2009 em postos de gestão e também a contratação de pessoal para preencher vagas, com o que espera economizar US$ 700 milhões no próximo ano, explicou em comunicado de imprensa.

O presidente e diretor-executivo, Kenneth Chenault, destacou que o conjunto de iniciativas que serão adotadas ajudará a empresa a enfrentar "um dos mais problemáticos cenários econômicos" vistos "em muitas décadas".

A companhia de cartões de crédito reduzirá, ainda, seus custos operacionais, incluindo os relacionados com serviços de assessoria e viagens, assim como seus investimentos em tecnologia e em promoção, entre outras atividades.

A American Express se propõe a adotar iniciativas relacionadas com os preços aplicados a seus clientes, a fim de aumentar a receita no próximo ano.

Chenault destacou que o programa de corte de custos permitirá que a empresa aumente os fundos destinados a investimentos no momento em que as condições econômicas melhorarem.

Em julho, a firma antecipou que previa um plano de reestruturação para o quarto trimestre do ano. EFE vm/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG