Mário Amato, ex-presidente da Fiesp, foi condenado pela CVM a pagar multa de R$ 150 mil. Amato e outros empresários foram condenados por votar em assembléia separada dos demais acionistas para o conselho fiscal da Springer - empresa de Amato- em 2003 e 2004.

Eles tinham ações preferenciais. As multas somam R$ 1,55 milhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.