base da pirâmide , diz estudo - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alternativa para crescimento econômico é investir na base da pirâmide , diz estudo

Brasília - Apesar dos reflexos globais da crise financeira, empresas em todo o mundo podem encontrar oportunidades de crescimento em meio aos cerca de 3,7 bilhões de pessoas que fazem parte da chamada ¿base da pirâmide¿ econômica. A estratégia é indicada pelo Fórum Econômico Mundial ¿ que ocorre em Davos, na Suíça ¿ como promissora caso o foco das empresas seja beneficiar comunidades específicas, como fazendeiros, por exemplo.

Agência Brasil |

 

Empresas inovadoras estão encontrando estratégias por meio do engajamento da base da pirâmide em suas valiosas cadeias econômicas, oferecendo sustentabilidade e segurança alimentar para comunidades pobres, mostra o estudo.

A publicação, denominada "Os próximos bilhões", registra a participação de mais de 150 líderes do ramo empresarial e de mais de 200 estudos de caso na área, desenvolvida em parceria com o Grupo de Consultoria de Boston e com o apoio da Fundação Bill & e Melinda Gates.

A proposta central do estudo é o engajamento de nichos que fazem parte da base da pirâmide em estratégias de negócio que perpassem por todos os setores da indústria. O fórum indica um potencial de crescimento empresarial de 8% nesse mercado.

Um dos destaques da publicação é a cadeia alimentícia ¿ desde a produção agrícola, passando pelo processamento do alimento, até o consumo. De acordo com os dados divulgados, o setor é responsável por 70% da atividade econômica presente na base da pirâmide.

As empresas podem usar tais oportunidades ao adotar estratégias que descubram valores e novos parceiros na base da pirâmide. O setor de telecomunicações, por exemplo, desenvolveu tecnologias que reduzem o custo e que levam o serviço até áreas remotas, cita a publicação.

Leia mais sobre Fórum Econômico Mundial

Leia tudo sobre: fórum econômico mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG