SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em março o maior crescimento desde o fim de 2006, com destaque para o setor sucroalcooleiro.

O nível de emprego subiu 1,37 por cento no mês passado em relação a fevereiro, segundo dados com ajuste sazonal, com a abertura de 45 mil vagas, informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

SÃO PAULO (Reuters) - O emprego na indústria paulista registrou em março o maior crescimento desde o fim de 2006, com destaque para o setor sucroalcooleiro.

O nível de emprego subiu 1,37 por cento no mês passado em relação a fevereiro, segundo dados com ajuste sazonal, com a abertura de 45 mil vagas, informou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta terça-feira.

Foi a maior variação percentual desde dezembro de 2006, quando avançou 1,43 por cento.

Sem ajuste sazonal, houve alta de 2,05 por cento em março, o maior desde abril de 2008.

O emprego industrial encerrou o primeiro trimestre com elevação de 3,66 por cento, o equivalente a 79 mil novos postos.

Dos 22 setores pesquisados, 20 tiveram contratações em março e 2 informaram estabilidade do emprego.

A principal alta em termos percentuais no mês passado ocorreu no setor de Fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis, com salto de 20,7 por cento em março ante fevereiro, seguido de Produtos alimentícios, com alta de 9,4 por cento.

Em números absolutos, os destaques positivos foram novamente Produtos alimentícios, com 25.623 vagas abertas, com o setor de Fabricação de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis na sequência, com 5.795 postos.

O primeiro setor inclui a produção de açúcar, enquanto o segundo, engloba atividade de álcool.

Os mesmos setores também se destacaram no acumulado do ano.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.