Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alta do dólar não se sustenta, diz Paulo Bernardo

BRASÍLIA - O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse nesta terça-feira que a alta do dólar não deve se sustentar e nem ampliar a inflação no País. Para ele, a moeda estrangeira, que alcançou seu maior patamar desde 2006, fechando em R$ 2,31, deve retornar a valores mais baixos.

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

 

"Esse aumento muito repentino não vai se sustentar. É provável que o dólar fique mais alto que estava antes, mas vai voltar um pouco. Não é razoável supor que vai ficar nesse patamar", disse.

Em audiência pública sobre o orçamento de 2009, Bernardo disse que a previsão do governo para a moeda estrangeira é de R$ 1,71 para o final do próximo ano. Ele ainda destacou que, na peça encaminhada para o Congresso, consta uma inflação de 4,5%, taxa de juros de 13,50% ao ano e um crescimento do PIB de 4,5%.

Questionado sobre mudanças na peça orçamentária em função da crise internacional, Bernardo comentou que o momento pede cautela, mas que só será possível se chegar a uma versão final do orçamento após uma revisão dos parâmetros macroeconômicos prevista para novembro.

"O que falamos é que é muito cedo para fazer definição sobre isso [mudanças no orçamento]. Acho que no final de novembro vamos ter uma visão mais clara, uma coisa mais precisa, e ai podemos fechar o orçamento com mais segurança", pontuou.

Mais notícias

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

 

Leia mais sobre dólar

Leia tudo sobre: dolar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG