Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alta da soja acaba com deflação no IGP-DI

O avanço de preços da soja e de seus derivados no atacado levou ao fim a deflação medida pelo Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI). Após queda de 0,38% em agosto, o índice subiu 0,36% em setembro.

Agência Estado |

"O grupo soja no atacado foi responsável por 50% da aceleração no IGP-DI", disse o coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Salomão Quadros.

Segundo ele, a disparada na cotação do dólar não afetou de forma expressiva o IGP-DI de setembro. Entretanto, alguns produtos que têm preços em dólar tiveram alta. É o caso de minério de ferro (0,32% para 5,02%) e celulose (-0,53% para 8,52%). "A celulose subiu mais em um mês do que em todo o ano."

Mas esses produtos representam só 5% da movimentação de preços do atacado, cuja deflação acabou (de -0,80% para 0,44%). Para Quadros, um impacto cambial na inflação só seria possível se o cenário atual se mantivesse. O dólar alto poderia influenciar itens cujos preços estão indiretamente relacionados à moeda americana, como commodities, que têm peso maior no cálculo do IGP-DI e representam quase um terço da inflação do setor atacadista. "Esse seria o pior cenário."

Entre os derivados de soja que aumentaram ou caíram menos, estão farelo de soja (de -12,14% para 5,07%) e óleo de soja refinado (de -11,44% para -2,04%). Segundo Quadros, esse comportamento decorre de características específicas do mercado. "A soja está com estoques muito reduzidos. Ao mesmo tempo, a demanda pelo produto segue pressionada."

Em trajetória oposta, os preços no varejo caíram 0,09% em setembro, após alta de 0,14% em agosto. Isso porque houve intensificação na deflação dos alimentos (de -0,17% para -0,97%) e desaceleração em habitação (de 0,72% para 0,24%). "A desaceleração de preços no varejo foi praticamente generalizada." Essa trajetória foi suficiente para conter o avanço do núcleo da inflação varejista, usado para medir tendências. Esse índice subiu 0,22% em setembro ante 0,3% em agosto. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG