Hoje promete ser mais um dia de volatilidade na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que iniciou os negócios em queda. Por volta das 10h15 (de Brasília), o índice Bovespa cedia 0,11%, a 59.

357 pontos. Na mínima, o indicador cedeu 0,55%, a 59.092 pontos.

O início dos negócios deve ser marcado pelo mau humor, com os investidores reagindo à notícia de que o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto porcentual para 13% ao ano. Boa parte do mercado esperava uma manutenção do ritmo do aperto monetário, em 0,50 ponto, conforme decisões anunciadas em abril e junho deste ano.

O aumento do juro básico brasileiro pode prejudicar papéis de alguns setores, como siderurgia, construção e consumo. "Esses setores dependem mais do crédito. Se o juro aumenta, o consumidor deixa de comprar", lembra o economista da Alpes Corretora, Fausto Gouveia. Por outro lado, o avanço da Selic deve beneficiar os papéis dos bancos. "O dia é uma incógnita", disse outra fonte.

Ao longo do dia, no entanto, o ritmo deve ser ditado pelas notícias externas, como o comportamento das matérias-primas (commodities), indicadores econômicos e balanços corporativos do Estados Unidos. Ontem, o movimento de vendas na Bolsa se acentuou na última meia hora de pregão e foi alimentado pelo dia ruim nos mercados de commodities.

Ações

Por aqui, a Fosfertil informou que registrou lucro líquido de R$ 402,824 milhões no primeiro semestre de 2008, o que representa um crescimento de 127,44% em relação ao lucro de R$ 177,109 milhões obtido de janeiro a junho de 2007. A receita líquida da companhia nos seis primeiros meses deste ano totalizou R$ 1,563 bilhão, aumento de 47,70%. Os dados referentes ao segundo trimestre não estavam disponíveis.

Ainda na temporada de balanços, a operadora de telefonia Telefônica (Telesp), que anuncia seus resultados após o fechamento do mercado, deve reportar no segundo trimestre deste ano um lucro líquido ligeiramente menor que o anotado em igual período do ano passado. A queda, conforme quatro instituições financeiras consultadas, deve ser de 3,9%, com o lucro líquido da empresa saindo de R$ 603,00 milhões para R$ 579,00 milhões, em média, nestes 12 meses.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.