SÃO PAULO - A companhia aérea italiana Alitalia tem liquidez suficiente para se manter em operação até o início de dezembro deste ano. A avaliação é do administrador judicial da companhia, Augusto Fantozzi, apresentada a sindicalistas ligados à empresa.

De acordo com sindicatos da Alitalia, Fantozzi disse que a venda da aérea para o consórcio industrial italiano CAI deve ser concretizada até meados de novembro. A transação é considerada a última chance para que a empresa evite a falência.

Até há algumas semanas, a CAI enfrentava séria resistência entre sindicatos, que eram contra as propostas de reestruturação do grupo industrial, que levaria a cerca de 3 mil demissões. Com a interferência do governo e após ameaças da agência de aviação civil do país de que poderia proibir a Alitalia de operar, a oferta foi reapresentada e aceita pelos sindicatos.

A idéia da CAI envolve a aquisição e incorporação apenas das partes lucrativas da Alitalia, deixando as partes não eficientes e os passivos financeiros para serem liquidados pelo governo.

Em 31 de agosto deste ano, segundo um comunicado da Alitalia, ela tinha dívidas no valor de 1,219 bilhão de euros, 60 milhões de euros a mais do que no final de julho - o equivalente a uma perda diária de cerca de 2 milhões de euros.

(José Sergio Osse | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.