em excesso , afirma Berlusconi - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alitalia tem 5 mil trabalhadores em excesso , afirma Berlusconi

SÃO PAULO - A Alitalia pode ser salva, mas hoje emprega 5 mil trabalhadores em excesso, afirmou o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi. Sua avaliação tem como base o plano de recuperação da companhia, promovido por ele próprio. Essas demissões seriam um mal menor para evitar a falência da companhia e cortes ainda mais profundos.

Valor Online |

Segundo ele, que participou de um jantar com senadores do partido governista, o plano prevê a demissão de 4 mil a 5 mil trabalhadores da empresa, além da incorporação de 90 aeronaves novas. A proposta, em estudo pelo premiê e pelo executivo italiano, inclui ainda a restauração de rotas intercontinentais, a começar por ligações com a China.

Berlusconi afirmou que os funcionários excedentes demitidos devem ser, em parte, reabsorvidos pela estrutura da companhia, uma vez ela se recupere. A maioria, porém, terá à disposição um programa de benefícios e de aposentadoria incentivada.

Pelas contas do governo, caso a Alitalia venha a falir, mais de 20 mil pessoas podem perder o emprego.

O primeiro-ministro afirmou que a negociação com a franco-holandesa Air France-KLM, encerrada há alguns meses, apresentava condições inaceitáveis. A discussão sobre essa transação havia sido iniciada com o patrocínio da administração anterior, chefiada por Romano Prodi, seu adversário político.

Na última sexta-feira, Berlusconi afirmou que dispõe dos fundos necessários para salvar a empresa aérea, em dificuldades já há dois anos.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: rodada de doha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG